Wyze Mobility começa esta quarta-feira testes no Porto e Matosinhos com 30 motas elétricas de 50cc.

As scooters partilhadas chegaram ao Norte do país. A partir desta quarta-feira, Porto e Matosinhos vão ter 30 motas elétricas de 50cc da startup portuguesa Wyze Mobility a circular nas duas cidades. As emissões de dióxido de carbono poupadas ao ambiente serão contabilizadas dentro da plataforma Ayr, desenvolvido pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto.

Os veículos da Wyze estarão disponíveis nas zonas da Foz e da Ribeira (Porto) e em toda a cidade de Matosinhos. A prazo, serão colocadas entre 250 e 300 scooters elétricas.

Através da plataforma Ayr, é possível “quantificar, valorizar e transacionar as emissões de carbono evitadas na mobilidade urbana, recompensando os utilizadores pela adoção de comportamentos sustentáveis”.

Esta plataforma já está a ser utilizada desde o final de maio pela empresa de partilha de trotinetes elétricas Circ (ex-Flash). Desde que o serviço arrancou, já foram poupadas 12 toneladas de dióxido de carbono, segundo o CEiiA.

A plataforma desenvolvida em Portugal funciona através de uma aplicação móvel, que dá acesso a uma carteira virtual onde os AYR são depositados e podem ser usados nos serviços e produtos (sustentáveis) que os parceiros disponibilizarem. O valor de emissões poupadas é colocado num token (uma espécie de moeda) baseado na tecnologia blockchain, “o que torna o processo auditável, seguro e rastreável”, conforme o Dinheiro Vivo escreveu dia 11 de maio.

Na parceria com a Circ, são contabilizadas as emissões de dióxido de carbono (CO2) poupadas ao meio ambiente com a utilização das trotinetes elétricas. É desta forma que a plataforma alemã paga a licença para utilizar as trotinetes nesta cidade: os créditos de emissões poupadas são transferidos mensalmente para o município de Matosinhos, até ao valor das taxas associadas às licenças de ocupação do espaço público.

A adesão à plataforma AYR é condição essencial para que as empresas de partilha de trotinetes possam estar presentes na cidade de Matosinhos. Os operadores também têm de cumprir outro tipo de requisitos. A entrada da primeira empresa de partilha de scooters na cidade do Porto antecede a entrada dos operadores de partilha de trotinetes elétricas, que está marcada para o final deste ano. As regras que vão definir a utilização destes veículos no Porto foram aprovadas na semana passada em reunião camarária. Ficou definida, por exemplo, a imposição do recolher obrigatório das trotinetes a partir das 22 horas.

Fontes: Dinheirovivo

Publicações Relacionadas

Deixe um comentário