UE pode voltar a fechar fronteiras para travar propagação de variantes

O aumento de casos de infeção pelo novo coronavírus pode levar a um novo encerramento das fronteiras da União Europeia para travar a propagação das novas variantes do novo coronavírus, especialmente a identificada no Reino Unido, reporta o El País. 

A Comissão Europeia considera desproporcional um encerramento semelhante ao que ocorreu em março de 2020. Contudo, vários Estados-membros consideram que a limitação de deslocações transfronteiriças pode ser essencial para travar a propagação das novas variantes.

“Talvez tenhamos de tomar novas medidas para restringir a circulação dentro da União Europeia”, disse uma fonte diplomática citada pelo El País. O governo alemão salienta que as novas variantes devem ser um dos critérios analisados pela União Europeia e que todos os países devem exigir um teste antes da viagem e quarentena à chegada para pessoas que venham de locais com elevada prevalência destas variantes.

Não sendo possível, o governo de Angela Merkel admite o encerramento das fronteiras do espaço Schengen permitindo apenas a circulação de trabalhadores, bens e mercadorias. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, alertou que o fecho de fronteiras generalizado teria um duro impacto na economia.

“A mensagem é clara: o encerramento puro e duro das fronteiras não faz nenhum sentido (…) e não é tão eficaz como medidas mais especificas”, afirmou.

Fonte: Notícias ao Minuto

Publicações Relacionadas

Deixe um comentário