PlayStation. “Portugal é um dos mercados com grande interesse por eSports”

Liliana Laporte, diretora-geral da PlayStation em Portugal, destaca o papel dos eSports para o ecossistema da empresa.

Liliana Laporte, diretora-geral da PlayStation em Portugal, destaca o papel dos eSports para o ecossistema da empresa. “A área dos eSports está a revelar-se cada vez mais importante para a comunidade a nível global”, explica, apontando “Portugal como um dos mercados com grande interesse” pela área. A diretora-geral da PlayStation Portugal destaca “o fator socializador” da área dos eSports, considerando a área das competições como um segmento que desempenha um “papel muito importante” para o ecossistema da gigante do mundo de jogos. Liliana Laporte reconhece que “a área dos eSports está a revelar-se cada vez mais importante para a comunidade a nível global, mas é verdade que Portugal é um dos territórios que destacaria com um grande interesse e desejo de acompanhar” aquilo que é feito noutros mercados.

Este ano, na primeira edição do evento de jogos Moche XL Games World, em Lisboa, a empresa marcou presença com várias iniciativas, desde a experiência de jogos em primeira mão até à área das competições de videojogos. Neste segundo caso, a PlayStation associou-se à Federação Portuguesa de Futebol para um torneio conjunto de FIFA 20, além de cem postos de jogo para ajudar a criar a maior arena de Fortnite em Portugal.

Além das experiências de jogos em primeira mão, com a possibilidade de experimentar jogos que só chegam ao mercado em 2020, a PlayStation quis fazer ainda um ponto de situação sobre a próxima edição do prémio PlayStation Talents. “Estão escolhidos os dez finalistas e é incrível que, com o passar dos anos, vemos cada vez mais equipas bem preparadas, com uma grande variedade de géneros”, explica Liliana Laporte, reconhecendo que a escolha do vencedor, que será anunciado em janeiro, não será fácil.

Para a diretora-geral da PlayStation Portugal este prémio mostra o interesse da empresa para com a comunidade de desenvolvimento de jogos em Portugal. Leia também | Mostra GameDev Student dá luz aos jogos desenvolvidos por estudantes Liliana Laporte reconhece que o panorama de desenvolvimento de jogos em Portugal está em evolução, mas que ainda há trabalho a fazer. “Estamos a evoluir muito, mas passa depois por uma série de apoios a nível institucional, mas acho que estão a ser dados muitos bons passos [nesse sentido].

Estamos a dar o nosso grãozinho de areia na engrenagem ao ter desenvolvido este projeto.” Neste momento, já são conhecidos os dez finalistas do concurso PlayStation Talents. Dos anteriores vencedores, Strikers Edge, desenvolvido pela lisboeta Fun Punch Games, já conta com um ano de vida. Os restantes vencedores (VRock, Out of Line e Keo) estão em processo de desenvolvimento. “No fundo, a nossa missão também é apoiar esses jogos e divulgá-los a um nível internacional, para que cheguem a uma audiência cada vez maior”, salienta Liliana Laporte.

Um 2019 positivo e 2020 com nova consola Com o ano perto de terminar, Liliana Laporte refere que “o ano está a correr muito bem”. Este ano, a PlayStation comemorou 25 anos de vida. “É para nós um imenso orgulho olhar para trás e ver tudo aquilo que conseguimos construir, tanto a nível global como em Portugal”, explica, destacando a importância do mercado português para a empresa.

“Portugal é uma parte muito importante para a PlayStation, tanto a nível global como a nível europeu, mas uma prova inequívoca de que é importante é o serviço PlayStation Now: entre os 19 territórios onde lançámos o PlayStation Now, Portugal é um deles”, aponta.

Por política de empresa, a PlayStation não divulga resultados individuais de cada mercado, mas Liliana Laporte aponta um feedback positivo sobre o serviço de streaming PlayStation Now. No início de outubro, a empresa anunciou uma redução das subscrições do serviço de streaming. Liliana Laporte aponta esta redução de preço – que afetou vários mercados – como uma forma para conseguir “transmitir e alargar a nossa base de utilizadores, no ecossistema PlayStation como um todo, e também para divulgar toda a parte do catálogo de jogos que temos incluído.

São 700 jogos a nível mundial e lançámos grandes jogos no PlayStation Now, em outubro, como o GTA 5, Uncharted 4, God of War… para abrirmos a potencialidade do serviço. No fundo, é mais um membro para o nosso ecossistema.” Para 2020, sabe-se já que o final do ano coincidirá com o lançamento de uma nova consola, a PlayStation 5.

À pergunta sobre as novidades que a consola pode trazer ao mercado, Laporte prefere destacar os anúncios “importantes que já foram feitos”. “Já fizemos alguns anúncios importantes relacionados com a PlayStation 5, já falámos da questão da retrocompatibilidade, falámos do facto de ter as três vertentes de jogo – físico, digital e a parte de streaming -, falámos também da superpotência e da capacidade de armazenamento e isto tudo, no fundo, nos serve para continuar a trabalhar a comunidade e o ecossistema como um todo.”

Fontes: dinheirovivo

Publicações Relacionadas

Deixe um comentário