GNR de Matosinhos apreende 677 quilos de bivalves e ouriços-do-mar por falta de licença

Autoridade salientou que os ouriços-do-mar, por estarem vivos, foram restituídos ao seu habitat natural.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Matosinhos, através da Unidade de Controlo Costeiro, apreendeu hoje 677 quilos de bivalves e ouriços-do-mar por falta de licença, num valor estimado de 5.000 euros, anunciou hoje.

Esta apreensão, que aconteceu hoje e segunda-feira, ocorreu no âmbito de uma fiscalização de pesca lúdica e apanha profissional, referiu esta força policial, em comunicado

Durante a operação, os militares detetaram cinco homens, com idades entre os 29 e 60 anos, na apanha de bivalves sem possuir licença para tal, a quem foram elaborados autos de contraordenação, que correspondem a uma coima que poderá atingir, no máximo, 50 mil euros, adiantou.

De entre os 677 quilos de bivalves, 546 são de ouriços-do-mar, 95 de percebes e 36 de mexilhão, revelou.

A GNR salientou que os ouriços-do-mar, por estarem vivos, foram restituídos ao seu habitat natural, enquanto os percebes e os mexilhões aguardam verificação higiossanitária.

Na nota, esta força policial alertou para o facto da ingestão de bivalves contaminados poder causar “graves problemas” de saúde porque são organismos que se alimentam por filtração, possuindo a capacidade de acumular nos seus tecidos vários contaminantes que, se forem consumidos, podem provocar diversos tipos de intoxicação.

“As interdições de captura dos moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos aplicam-se ao público em geral, mariscadores profissionais e amadores, independentemente do processo de captura”, vincou.

Fontes: cmjornal

Publicações Relacionadas

Deixe um comentário