Coronavírus. 12.º caso suspeito em Portugal sob avaliação

A Direção-Geral da Saúde deu conta esta terça-feira da existência de um 12.º caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus. Trata-se de uma criança regressada da China e entretanto encaminhada para o Hospital de Dona Estefânia, em Lisboa.“A Direção-Geral da Saúde informa que foi validado um caso suspeito de infeção por novo Coronavírus (COVID-19) em Portugal, após avaliação clínica e epidemiológica”, informa o comunicado.

A criança que regressou recentemente da China ficará internada no Hospital de Dona Estefânia, em Lisboa, e serão realizadas colheitas de amostras biológicas para análise pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

Este é o 12.º caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus em Portugal, aguardando-se que seja conhecido o resultado das análises.

Até agora, todos os outros casos suspeitos portugueses deram resultado negativo no teste.

Só na última segunda-feira foram descartados três dos casos suspeitos. Durante a manhã foram revelados pela DGS os resultados negativos nas análises dois casos (chamados 9.º e 10.º casos). Um destes casos suspeitos era, igualmente, uma criança regressada da China que tinha sido encaminhada para o Hospital Dona Estefânia.

Durante a tarde de segunda-feira, a 11ª suspeita foi também descartada. A DGS confirmou que a mulher transferida de Gondomar para o Hospital de São João, no Porto, não configurava “um caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus”.Quase dois mil mortos
O número de mortes relacionadas co o COVID-19 tem aumentado a cada dia. Os dados mais recentes apontam para 1.868 mortos na China continental e mais de 73 mil infetados a nível global.

Para além das fronteiras da China, há a registar cinco mortos: nas Filipinas, Hong Kong, Japão, França e Taiwan. A lista de casos infetados conta com cerca de 30 países, mas 99 por cento do total global de casos de infeção pelo novo coronavírus é registado na China.

De acordo com um estudo do Centro Chinês de Controlo e Prevenção de Doenças publicado esta segunda-feira, mais de 80 por centos dos casos de infeção por COVID-19 são ligeiros e as pessoas idosas ou com problemas de saúde são as que correm maiores riscos.

Fontes: RTP

Publicações Relacionadas

Deixe um comentário