Ministros concretizam medidas. Já são 767 mortos em Espanha

Portugal vai viver pelo menos 15 dias em estado de emergência. Uma medida “excepcional”, nas palavras do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa. Hoje, em Conselho de Ministros, vão ser aprovadas as medidas que o concretizam.

Portugal está em estado de emergência desde a meia-noite. O Governo reúne-se, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros para aprovar as medidas que concretizem a execução do decreto do Presidente da República que institui esta decisão, aprovado pelo Parlamento na quarta-feira, depois de parecer favorável do Executivo de António Costa.

Ontem à noite, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma declaração ao país onde decretou esta medida, sublinhando  aos portugueses que se trata de uma “decisão excepcional”O Estado de Emergência que vigorará durante os próximos 15 dias.

O chefe de Estado deu ainda cinco razões pelas quais este é justificado: solidariedade, prevenção, certeza, contenção e flexibilidade.

Ainda durante a tarde, o Parlamento aprovou a declaração do estado, sem votos contra – votos favoráveis do PS, PSD, PSD, CDS-PP, BE, PAN e do deputado do Chega, André Ventura – depois de um Conselho de Estado realizado por videoconferência

Já o primeiro-ministro António Costa avisou que a declaração do estado de emergência não terá um “efeito salvífico” e, se tudo correr pelo melhor, a pandemia de Covid-19 terá o pico em meados de abril e poderá terminar no final de maio.

Fontes: noticias ao minuto

Publicações Relacionadas

Deixe um comentário